Buscar

TJDA-RJ vai aderir representante dos treinadores


Fábio de Souza Peragene (presidente TJDA-RJ); Érica Roberta Bomfim (vice-presidenta TJDA-RJ); Advogados (ex-Atletas do Atletismo)

Iniciativa está em consonância


com a nova Lei Geral do Esporte, aprovada em 23 de maio, pelo Senado Federal.


O Tribunal de Justiça Desportiva do Atletismo do Estado do Rio de Janeiro (TJDA/RJ) pretende dar um passo importante em direção a equidade no que di


z respeito à representatividade das treinadoras e treinadores de atletismo no Rio. De acordo com Fabio de Souza Peragene, presidente da Corte Arbitral, a Comissão Disciplinar terá


um representante do segmento, decisão que amplifica a voz destes profissionais quais são os grandes responsáveis não só pelos desempenhos dos atletas nas pistas em competições, mas em boa parte da vida.


“Legitimar o espaço de fala aos treinadores (a), atores responsáveis pelo que há de mais importante no esporte competitivo, que é a descoberta, preparação, desenvolvimento e consolidação de um atleta, é fazer Justiça, sem o qual, nem o esporte e nem a sociedade se sustentam”, definiu Fabio.


Com uma das trajetórias mais respeitadas no atletismo do Rio, a frente da equipe de atletismo do Clube de Regatas Vasco da Gama (CRVG), Solange Chagas do Valle vê com otimismo a iniciativa.


“Uma mudança de status, pontuou Solange. Acho essa criação do Tribunal fundamental e importante para a nossa modalidade e qualquer outra a


tividade esportiva. Os treinadores com certeza precisavam ter um modelo de status desse, para vigorar e ser aplicado com clareza e dentro da lei esportiva”, avaliou, a professora.


Atualmente Solange está sem atuar de forma direta, por motivo particular. Mesmo assim, tem conhecimento de causa e acompanha a modalidade. Perguntada sobre o retorno do calendário oficial de competições de atletismo de pista e campo, no Rio, a professora observou.



“Os atletas sentirão felizes por te se preparado e terem competições justas para tomada de índice, não precisando se deslocarem para outros estados para tal resultado”, concluiu Solange Chagas.


Conduzido pelos ex-atletas e advogados, Fábio de Souza Peragene na presidência, e Érica Roberta Bomfim, na vice-presidência, o TJDA-RJ é composto por nove auditores, representantes da OAB, dos Atletas, dos Clubes, e da Arbitragem.


“O caminho inicial é uma aproximação com os clubes, técnicos e atletas, ajudando toda a comunidade esportiva a entender as questões relacionadas a atuação do tjd, de forma educativa e conciliadora em busca do desenvolvimento do atletismo”, finalizou Fabio Peragene.





34 visualizações